Blog

chaves

Quem aí nunca desejou ter uma casa novinha em folha? Sonho de muitos no país, comprar um imóvel é algo que vai além de uma realização pessoal.

Entretanto, existe uma pedra no meio de todo esse sonho, e esta também pode ser chamada de financiamento de imóvel. Muitas pessoas têm dúvidas sobre como funciona e o que fazer para conseguir, então separamos 3 dicas para ajudar você a entender mais sobre este assunto.

Acompanhe a gente na leitura deste texto para avaliar as opções e verificar a que mais se encaixa para você!

1. Sistema Financeiro de Habitação (SFH)

Esta é a modalidade mais tradicional e utilizada no país. Basicamente o Sistema Financeiro de Habitação é um programa do governo para facilitar a aquisição ou construção de imóveis residenciais em território nacional.

É possível utilizar o FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) como uma parte do pagamento, porém é preciso seguir algumas regras:

  • o comprador deve ser brasileiro, com mais de 18 anos – ou ser emancipado com 16 anos – e ter pelo menos 3 anos de trabalho com carteira assinada;
  • o imóvel deve estar localizado na mesma cidade ou região metropolitana onde a pessoa mora ou trabalha;
    ter capacidade civil e de pagamento;
  • o nome do comprador não deve constar em cadastro de devedores;
  • a prestação não pode passar 30% da renda familiar mensal bruta;
  • e outras mais.

Apesar da burocracia, esta opção oferece muitas facilidades de pagamento e já ajudou muitas pessoas a realizarem o sonho de adquirir um cantinho pra chamar de seu.

Entretanto é indicado pesquisar bem antes, organizar todos os documentos solicitados e escolher um banco que seja confiável para realizar esta negociação. 

casal segurando chave

2.Sistema Financeiro Imobiliário (SFI)

O Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI) permite que o valor dos imóveis ultrapasse aquele que é determinado pelo Sistema Financeiro de Habitação (SFH). 

Em resumo, os dois sistemas possuem a mesma função, porém o SFI é mais voltado para grandes investidores do mercado imobiliário e utiliza fundos de pensão e renda fixa como algumas das fontes de recursos.

Então, neste caso, a pessoa não terá condições de escolher o sistema de acordo com suas preferências, pois isto será determinado pelo valor do imóvel.

casal se abraçando segurando chave

3.Financiamento diretamente com uma construtora ou loteadora

A outra forma de financiar o seu imóvel é diretamente com a construtora que você optar ou comprar um lote diretamente com a loteadora e fazer o financiamento com o banco para construção. Normalmente esta opção é escolhida por quem deseja comprar imóveis na planta ou em construção.

Por ser bem mais flexível, prático e menos burocrático do que o financiamento por meio de bancos, as incorporadoras são bastante procuradas para realizar o financiamento do imóvel, já que oferecem diversas facilidades de pagamento, ainda mais nesse período de economia incerta.

Neste caso, só é preciso ter cuidado com as propostas que você vai receber da construtora ou loteadora e se esta é confiável. Então vale a pena comparar as taxas de mercado e pesquisar o histórico das empresas antes de financiar seu imóvel.

Em todo caso, ter a ajuda de um corretor que conhece o mercado imobiliário, já tem experiência com isso há anos e entende bastante sobre imóveis e loteamentos, faz toda a diferença para que você saiba como se preparar em cada etapa e adquira mais segurança de que fez a escolha certa.

Quer conferir mais informações sobre os tipos de financiamento? Já fizemos um conteúdo sobre isso, clica aqui para saber mais! Ah, e para entender mais sobre financiamento, você pode falar diretamente com a gente e tirar todas as suas dúvidas por aqui ou pelo nosso WhatsApp: (85) 99412.4911.

Comentários

Open chat