Blog

mãos masculinhas segurando miniatura de casa

Você já conheceu alguém que se arrependeu depois de comprar ou vender um imóvel? A compra um um imóvel é o sonho de muitas pessoas, mas é preciso ter bastante cautela e atenção para fazer um bom investimento.

É comum que a pessoa não pense tanto em cada detalhe antes de realizar a compra, pois ter a casa própria envolve diversos sentimentos, porém é fundamental tomar certos cuidados para que esta escolha não se torne um pesadelo a longo prazo. No decorrer deste conteúdo, explicaremos um pouco mais sobre o que você deve fazer para ter mais segurança ao assinar um contrato de compra ou venda de um imóvel. Continue a leitura e acompanhe conosco!

1.Saiba qual é o tipo de imóvel que combina com você

No ramo imobiliário, diversas ofertas são divulgadas e caso você não saiba direitinho que escolha deseja fazer, pode acabar investindo em algo que não corresponda tanto às suas expectativas. É importante prestar atenção não apenas em seu sonhos ou desejos atuais, mas também em suas necessidades e no que será melhor para você e sua família no futuro, visto que será uma decisão importante e que precisará de muito planejamento em seu orçamento.

Para ter mais certeza de sua compra, vale avaliar diversos aspectos, dentre eles: a localização do imóvel, o trânsito e a segurança ao redor, as dimensões, o tipo de construção, o que há além do imóvel que você vai negociar e outros mais.

Vale lembrar também que há a opção de comprar um loteamento, em vez de um imóvel já pronto para morar, pois o lote dá mais liberdade para você construir da forma que sempre desejou, personalizar cada detalhe e ter a oportunidade de fazer uma expansão, de acordo com suas necessidades e preferências, no futuro. Além disso, o lote tem melhor custo x benefício, visto que oferece diversas dimensões para você escolher a que mais combina com seu projeto e também apresenta valores financeiros mais acessíveis.

Já fizemos um conteúdo para te ajudar a se inspirar e escolher modelos de projeto que mais combinam com você, confira aqui.

2. Cuidado com quem você vai negociar

Quem é o dono da casa que você deseja comprar ou quem é o comprador a quem você vai vender sua propriedade? Este é um dos primeiros fatores que você deve se atentar a fim de evitar realizar um péssimo negócio e correr o risco de ter prejuízos financeiros.

É preciso verificar se o vendedor é alguém de confiança e sem precedentes ruins antes de você assinar o contrato, principalmente se você for efetivar a compra de um imóvel ainda na planta, para ter a certeza de que você estará negociando com alguém que irá entregar uma propriedade com a devida qualidade e com os prazos atendidos. Da mesma forma, vale também observar se quem vai comprar é confiável para ter mais garantia e tranquilidade durante o processo de venda.

3. Confira toda a documentação

Como dizem algumas pessoas que já passaram por diversas situações na vida: “todo cuidado é pouco!”, e ainda mais quando você vai fechar um grande negócio, seja este de compra ou de venda. Para quem vai vender é fundamental possuir todos os documentos solicitados e apresentar dados que mostrem ao comprador que realmente não haverá problemas em fechar negócio com você. E para quem vai comprar é necessário ter atenção a cada detalhe e exigir as documentações do imóvel, que são públicas e devem ser avaliadas. Então, além do que falamos no tópico anterior, é também imprescindível solicitar alguns documentos ao proprietário, como: matrícula atualizada do imóvel, certidão negativa de tributos imobiliários, certidão pessoal do vendedor, IPTU quitado, certidão da Justiça Federal e Certidão Negativa da Receita Federal.

No caso de um imóvel com suas obras finalizadas, você poderá analisar o Registro da Escritura no Cartório juntamente do histórico de negociações anteriores. No caso de compra de apartamento, também é necessário exigir os comprovantes de pagamento dos três últimos meses de contas de água, luz e gás, da taxa de condomínio e uma cópia do carnê do IPTU. Se o imóvel que você deseja ainda não estiver concluído ou seja na planta, é importante verificar se há o registro da incorporação e do memorial descritivo do empreendimento, principal registro de imóveis não finalizados, onde é especificado tudo que que a construtora prometeu entregar até o final da obra.

4. Atenção para o contrato

Apesar deste item parecer óbvio, muitas pessoas acabam tendo problemas que poderiam ter sido evitados caso cada detalhe do contrato tivesse recebido a devida atenção. Portanto, é crucial que o contrato seja bem redigido e possua bastante clareza tanto para quem vende quanto para quem compra, para que não haja riscos ou duplas interpretações.

Neste momento de leitura do contrato, também é válido pedir a inclusão ou retirada de pontos que você não considere adequados durante a negociação e eliminar toda e qualquer dúvida que você tiver antes de fechar negócio.

5. Conte com uma ajuda profissional

Como você pôde perceber ao longo deste texto, a compra ou venda de um imóvel exige muita atenção e diversos documentos para que a negociação seja realizada com mais segurança. Por isso, uma das dicas que devem ser seguidas é a de ter a orientação especializada de um profissional.

Tanto para o comprador quanto para o vendedor, contar com o auxílio de um corretor ou de uma imobiliária confiável e de um advogado que tenha conhecimento no setor imobiliário pode ajudar bastante nas diversas etapas desta negociação.

Nossas dicas ajudaram você? Continue de olho em nosso blog para ter acesso a mais conteúdos como este.

Comentários

Open chat